sábado, 18 de junho de 2011

Meus defeitos de caráter

     Hoje sei que o principal fator que me levou às drogas diz respeito aos meus defeitos de caráter. Poxa, como são muitos. Autossuficiência; arrogância; não saber escutar o outro; não ter humildade para reconhecer os erros; não conseguir peceber o outro enquanto humano e, portanto, com falhas e limitações... A lista é grande e a intenção desta postagem não é enumerar meus defeitos, mas falar um pouco deles e de como eu os tenho trabalhado.
     Não é fácil alguém chegar para você e dizer, na cara, teus defeitos. No entanto, é preciso. Hoje, tenho que me vigiar direto com relação a eles, porque, se não fizer, voltarei novamente para a lama.
     Acredito que a busca do autocontrole está em duas palavras: aceitação e saber ouvir. Não vou dizer que sou ótimo para ouvir o outro ou que aceito tudo rapidamente, mas tenho me esfoçado para isto. Compreendi que nem sempre as coisas saem como eu quero ou no tempo que desejo, mas  tenho que aceitar. Todas as vezes que manipulei as situações para que tudo ocoresse como eu queria, acabei quebrando a cara. Só manipulava porque não tinha aceitação para esperar. Com muita paciência e perseverança é que se consegue prosperar na sobriedade. A impulsividade só me levou para o buraco. Ainda tenho muito que melhorar neste aspecto, mas estou bem melhor que antes.
     Meu orgulho é outra coisa terrível. A humildade é a chave para todas as portas, especialmente a minha. Me fechar em meu orgulho é achar que não preciso de ninguém, que não preciso rever meus posicionamentos e pedir desculpas. Enfim, é me achar superior aos demais. Somos iguais e eu, por conta de minha dependência, possuo várias limitações. Durante muito tempo sentimentos ruins alimentaram meu orgulho. Sei que já dei passos significativos para acabar com isto, me libertando de alguns ressentimentos e rancores, mas há ainda coisas a serem feitas e estou buscando isto porque preciso.
     A programação de NA sugere que façamos o movimento contrário aos defetos de caráter. É o que tenho buscado. Em muitas ocasiões durante meu dia, me pego pensando na Oração da Serenidade em busca de paciência e aceitação. Tem dado certo. Conheço muitos de nós que voltaram para a adicção ativa por perderem o equilíbrio e a paciência. Vi como alguns instantes de raiva podem fazer com que qualquer um de nós recaia. Se, nestes instantes, não tivermos o controle da situação, ela nos controlará e os resultados podem ser catastróficos.
     Já disse aqui em um outro momento que não quero ser santo ou o melhor, mas fazer do meu dia o melhor possível. Quando olho para o futuro vejo que existe a possibilidade de ser feliz e ela começa no hoje, à medida que me aceito e aceito as pessoas como são; à proporção que procuro viver a programação e entregar minha vida aos cuidados de Deus. Tenho muitos planos, mas o maior deles é poder dormir hoje da mesma forma que acordei: limpo e sóbrio.

2 comentários:

  1. Obrigado pela sua postagem. Foi por acaso que a encontrei na NET pesquisando sobre defeitos de caráter, pois estou trabalhando o 6º passo com o meu padrinho. voce me ajudou muito!! Tb tenho inúmeros defeitos de caráter, mas tenho certeza que aos poucos deus vai remove-los, basta que eu continue limpo, um dia de cada vez, e em contato com a programação de NA. Att. Flavio (1a 10m)

    ResponderExcluir
  2. Também agradeço pela postagem. Pesquisava também sobre os defeitos para uma temática de 6º e 7º passos e encontrei seu blog. Parabéns. Carlos (9a 4m limpo)

    ResponderExcluir